terça-feira, 17 de janeiro de 2017

[CEF] - O engenheiro não foi fazer a visita na obra, e agora ?

Ola pessoal,
Como estão ?

Espero que bem, depois de 3 anos que efetuei o processo de financiamento de construção de minha residência posso dizer que tudo que passei valeu a pena. Todos os perrengues pelo processo burocrático de aprovação e empecilhos normais do dia-a-dia da obra valeram a pena praticamente foram esquecidos, e acredito que tudo que aconteceu, foi simplesmente um degrau a ser superado.

Nestes últimos anos anos recebo centenas de emails por semana, e na medida do possível, tento responder a todos. Aprendi muito nestes últimos anos, muito mesmo.

Esta semana recebi uma pergunta da leitora Valdirene. Segue imagem com o texto abaixo:



Caso a imagem não esteja muito visível, o resumo da problema foi: 
"Ela concluiu a primeira etapa da obra, conforme seu cronograma, e solicitou a visita do engenheiro para que este, efetuasse as devidas aferições na obra para que o dinheiro pertinente a etapa fosse liberada a cliente. Porem, depois de algum tempo, o engenheiro não apareceu, e ao procurar ajuda na agencia, a pessoa responsável por processos de "Habitação" estava em férias, e ninguém tinha conhecimento sobre o processo.  Ao conseguir contato com o Engenheiro, o mesmo informou que não recebeu nenhum comunicado para efetuar a visita na obra.  Com isso, a cliente está passando por dificuldades para arcar com os gastos da obra, que foram feitos neste primeiro mês com recursos próprios.  Ela informa, também, que não efetuou reclamação na ouvidoria pois teme algum tipo de represália e que procuraria por um agiota para levantar dinheiro".


Bom vamos lá...
Valdirene, bem vinda ao atendimento publico,...rs  

Infelizmente este é o tipo de atendimento que temos em algumas agências (na maioria ao meu ver). Por isso sou a favor de privatizar TUDO!!!! Tenho a impressão que a estabilidade de emprego que os órgãos do governo oferecem a seus funcionários os deixam preguiçosos. Bom, não sei...essa é apenas uma opinião muito superficial em relação ao atendimento publico bancário, mas vamos ao que interessa.

Tudo isso que está acontecendo é porque o malote contendo os documentos referentes ao projeto de sua obra foram extraviados. Comigo isso aconteceu 3(três) vezes !!!! 

Quando acontece isso, basta que a agencia enviei novamente as informações para a empresa de engenharia. Tudo que é enviado para o engenheiro são apenas cópias, ou seja, os verdadeiros ainda estão na agencia. 

O que vai para o Engenheiro é:
Projeto Arquitetônico, Planta e Planilhas físico financeiras(Lapela Cronograma de Obra).  Em posse destes dados, eles irão até sua obra e farão as aferições. Dentro de uma semana(no máximo) o dinheiro estará na conta (*** O dinheiro cai na conta da obra, que só o gerente tem acesso, caso demore para você receber, entre em contato com a agencia para que eles efetuem um comando para que esse valor seja transferido a sua Conta Corrente.  Os gerente simplesmente esquecem de fazer este processo e você fica esperando sem saber o que acontece, fique atenta).

O prazo máximo de recebimento do malote após postagem, por parte da engenharia, é de 48h. Depois de recebido, a engenharia tem outro prazo máximo para efetuar a aferição, ou seja, se não der problema, o processo é rápido.

A primeira visita do engenheiro é a mais complicada, mas depois, as demais já ficarão pré-agendadas, e isso facilita. Quem solicita a visita(mesmo pre-agendada) é a agencia, então, pra não ter problemas, quando faltar uns 3 dias, entre em contato lá e informe que eles já podem realizar a solicitação. Isso o ajudará.

Sobre efetuar reclamações na OUVIDORIA DA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, não tem problema algum, muito pelo contrário, é extremamente necessário que você abra esta reclamação, senão, a coisa não anda. Fique tranquila que não haverá represália não.

Caso estes problemas lhe cause prejuízos financeiros, procure um advogado e solicite a restituição deste valor através da justiça.

Abraço!
Geraldo 

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Retomando o Blog a todo o vapor!!!

Olá a todos (as),  como estão!?
Nós estamos bem, Graças a Deus!!

Primeiramente gostaria de agradecer a todas as pessoas que me mandam e-mails agradecendo pelo blog. Mesmo 1 ano após o termino de nossa casa, ainda recebemo em média 10 emails por dia(isso mesmo, no mínimo 10) referente a duvidas pertinentes ao financiamento e agradecimentos pelas informações transmitidas no blog. Já fui contactado até mesmo por correspondentes da Caixa e funcionários  da área de atendimento para trocar ideias sobre esta linha de financiamento que mais parece um quebra cabeça as vezes.

Sendo assim, estou juntando uma serie de tópicos, nos quais considero de extrema importância para aqueles que desejam construir ou financiar uma obra (com financiamento Caixa Econômica Federal ou não). Aguardem.

Ao longo de mais de 250Mil acessos a meu blog, as perguntas mais frequentes nos emails que recebo são:

1) - Geraldo você é construtor ?
Resp.: Não

2) - Você atua como agente correspondente Caixa ?
Resp.: Não

3) - Você poderia passar os contatos de quem realizou sua obra ?
Resp.: Claro, se vocês estiverem nas proximidades de Atibaia-SP (70km de SP), sem problemas.

4) - Você conhece quem elabore as planilhas de Cronograma Físico Financeiras da Caixa ?
Resp.: Sim, mande-me um email para um orçamento.


Não se esqueça de deixar um "oi" no campo de recado para que eu possa ter noção de quantos visitantes passaram por aqui!

Um grande Abraço a Todos (as)

Geraldo R. Junior

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Como gerar a Guia de arrecadação do INSS

Olá a todos (as),  como estão!?
Nós estamos bem, Graças a Deus!!

A algumas semanas venho recebendo duvidas sobre o mesmo assunto, então decidi por classificar algumas pontos de dúvida importantes e fazer alguns tópicos de auxílio.

Vou demonstrar como se faz para gerar a guia de recolhimento do INSS de sua obra. O processo é simples e não demora mais que 5 minutos. Não é necessário envolver um contador para gerar a GUIA de arrecadação, e para isso, basta que você tenha acesso a qualquer HomeBanking. Como a maioria dos leitores(as) são clientes Caixa, utilizarei o ambiente HomeBanking da própria Caixa.

Bom vamos lá!

Se você ainda não possui o numero da Matricula CEI, Acesse o Post "Como cadastrar a Obra na receita" que criei, pois lá ensino como fazer o cadastro.

Se você já possui o numero da Matricula CEI, basta seguir os passos abaixo para recolher o INSS.

O base de calculo para o recolhimento mínimo é o "Salário Mínimo", que atualmente (em Jan/2014) é de R$ 724,00.  O valor a ser arrecadado é 36,8% do Salário (que no nosso exemplo, é o Mínimo).

Sendo assim, 36% de R$ 724,00 = R$ 266,43 (Pronto, você já sabe qual o valor a ser arrecadado mensalmente de INSS).

Para gerar a Guia, acesse seu HomeBanking e Clique no botão "Pagamento", e em seguida, na lista de "Sem código de barras", clique em "GPS - Guia de Previdência Social".


Ao clicar em "GPS - Guia de Previdência Social"  abrirá uma tela na qual você deverá informar os dados para o recolhimento.

Nesta tela, você deverá preencher os campos da seguinte forma:
Campo 3 – Codigo de Pagamento : 2208
Campo 4 – Competência : o mês do pagamento.
Campo 5 – identificadpr : número de sua matricula CEI
Campo 6 – Valor do INSS ( Salario mínimo X 31% ) : R$ 224,44
Campo 7 – nada
Campo 8 – nada
Campo 9 – Valor de Outras Entidades : (Salario Mínimo x 5,8%)  R$ 41,99
Campo 10 – nada ( se pagar em dia, claro.. )
Campo 11 – Total : R$ 266,43



*** O codigo 2208 é referente a pagamento de INSS de obra. O valor da imagem se baseia num recolhimento de um 1(um) Salário mínimo no valor de R$ 724,00.

*** Se você quiser saber qual o valor total do INSS de sua obra, acesse a postagem "Como Calcular o Inss da Obra", lá tem todo calculo que é feito na Receita.

*** Só é necessário o pagamento de INSS para construções com área igual ou superior a 70m2.

Espero que isso seja útil.

Abraço
Geraldo.

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Averbação da construção concluída!

AVERBAÇÃO DE OBRA

Ola Pessoal,

Hoje depois de 10 dias após ter pago a guia de recolhimento do INSS da obra, a Certidão Negativa de Débito foi liberada no site da Receita e agora já podemo AVERBAR A CONSTRUÇÃO na escritura.

Vou descrever os detalhes deste processo.

No mês de Outubro/2013 agendei um atendimento pela internet no site da receita para levar os documentos para regularizar o INSS da obra. Foi gerada uma guia para que eu fizesse o devido recolhimento, porem, como estávamos sem dinheiro (devido a problemas gerados indevidamente pela Caixa) e o vencimento era para o meio de Dezembro/2013, deixamos para depois.

Efetuamos o pagamento da Guia dia 03/12/2013 e no dia 11/12/2013, a CND foi disponibilizada no site da Receita. Entrei em contato no Cartório de Registro de Imóveis de minha cidade para levantar quais documentos eram necessários para fazer o ÚLTIMO PROCEDIMENTO necessário para concluir a obra.

Documentos necessários para Averbação
- ALVARÁ DE CONSTRUÇÃO expedido pela prefeitura.
- CERTIDÃO NEGATIVA DE DÉBITO gerado pelo site da Receita.

O prazo para execução é de 5 dias.
O custo é baseado na metragem da construção, e em cima de 136m2, o valor foi de R$ 401,00.


Se você tiver o numero da matricula CEI de sua obra, acesso o site RECEITA FEDERAL Se através das opções "Empresa / Certidões e Situação Fiscal / Confirmação de Autenticidade de Certidão Previdenciária" você chegará na tela aonde é possível imprimir a CND na qual será enviada para averbação no cartório.

Link direto para impressão da CND:  http://www3.dataprev.gov.br/cws/contexto/cnd/cnd.html



Abraço!

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Hora de dar Tchau

Ola a todos(as),

Depois de um tempo sem postar as novidades, volto aqui para informar que já mudamos e estamos morando a mais de 1 mês na nova casa. Satisfação total e graças a Deus terminamos. Foram 7 meses de luta, na qual nos desdobramos dia após dia para vencer os 'probleminhas' que uma obra nos proporciona.

Atualmente estamos fazendo o canil, e devagar, estamos colocando grama em todo o quintal.
 Falando nisso, lembram de minhas duas garotas ?
Aí vai um antes (1Mês de vida) e um depois (5meses de vida):



Gostaria muito que elas ficassem assim:




Vamos aguardar, elas são muito 'meninas' ainda. Quando me disseram que elas iriam sujar a parede da casa eu não dei muita importância, mas hoje eu entendo. Elas ACABARAM com a pintura em volta da casa, mas não tem problema..rs Basta limpar com o Vaporeto que sai, o problema é ficar fazendo isso semanalmente.

Como não colocamos gramas, o hobby preferido delas é rolar na terra depois banho, e se estiver chovendo, melhor ainda! Até aí, tranquilo, o problema é que depois de sujas, elas 'adoram' tirar o excesso de terra(e barro) no grafiato (áspero) das paredes.  Bom, se queremos ter cães, temos que estar sujeitos a isso e ter muita paciência.

Em relação a obra, a única pendência é aguardar que a Receite Federal libere a CND(Certidão Negativa de Débito) para que eu possa averbar a construção junto a escritura. O Fiscal que nos atendeu, disse que demora em média 10 dias para liberar a CND depois que for pago a guia do INSS.



(((((((((((((( Relato final da Obra ))))))))))))))

Posso dizer que a maioria das coisas na obra correu bem, já outras não tanto quanto gostaríamos, mas no final deu tudo certo. Hoje, dentro da sala, sentado no meu sofá, me pego sozinho observando cada cantinho do cômodo e facilmente consigo visualizar cada step da obra sendo executado. Parede sendo levantada, cada m2 sendo rebocado, cada caixinha de luz sendo chumbada e depois tudo prontinho com os móveis. Realmente dá uma sensação de dever cumprido e liberdade que é difícil de explicar. Não sei se todos conseguem atingir esse nível de prazer, pois não sei se seria a mesma coisa se nós tivéssemos dinheiro de sobra, para que pudéssemos simplesmente escolher a casa, pagar e mudar, eliminando assim, todo o aborrecimento e stress que tivemos no decorrer da obra. Não desmerecendo quem tenha condições de comprar uma casa À vista, mas acho que quando você constrói do jeitinho que sempre imaginou, o gosto é diferente.

No último mês de obra, mesmo com tudo andando a todo vapor, problemas foram aparecendo, e o pior, foram-se acumulando, até que chegamos a um ponto de jogar tudo pra cima e parar com tudo. O atendimento da CAIXA deixa muito a desejar(para não dizer coisas mais pesadas), alguns profissionais contratados deixaram a desejar também, mas tudo isso faz parte.

O termino da construção, eu consigo associar a sensação de vencer aquela final de campeonato no último minuto da prorrogação. Trata-se de uma vitória conquistada pelo seu esforço e dedicação!! Em dado momento vc fecha o olhos e começa a lembrar de coisas que desgastaram você e começa a lembrar daquele material que roubaram no primeiro final de semana da obra, daquele profissional que sumiu depois do primeiro pagamento, daquela comida de bola que o arquiteto e o empreiteiro deram em alguns aspectos da obra, do cartão que estourou, e por um minuto, quando você abre os olhos novamente toda essa correria insana ACABOU. Você venceu a guerra, conquistou o sonho da sua vida!

Mas vale lembrar que terminamos a obra mas ainda muita coisa continuará sendo feita gradativamente no decorrer do tempo. Piscina, pergolados, Varanda, Cobertura para o Carro, jardinagem e paisagismo...etc São coisas que irão tomar boa parte de nosso tempo durante alguns anos, mas "vamos que vamos"

A partir de hoje, darei por encerrado as atualizações deste blog, pois o mesmo foi criado com o intuito de compartilhar informações pertinentes ao produto denominado "Financiamento de Construção em Terreno Próprio" da Caixa Econômica Federal, e acredito que existem muitas perguntas e respostas que poderão ajudar a dar um 'Norte' para aqueles que buscam informações sobre esta linha de financiamento.

FICA A DICA: Pra quem pensa que financiar pela CAIXA pode parecer tranquilo, esqueça!! Quando você chegar numa agência e solicitar informações sobre este produto, uma piscina de má vontade cairá sobre você. Com certeza você será mal atendido, desrespeitado e magoado e totalmente coagido a não fazer este financiamento devido a alguma irregularidade. Lembre-se, se você tem o terreno e tem renda para o financiamento NADA PODERÁ ATRAPALHAR. Nunca, nunca hesite em abrir um chamado na ouvidoria para reclamar sobre um mal atendimento ou explicação falha que você tenha recebido. Se for o caso, acesso abra uma reclamação no Banco Central (site www.bcb.gov.br) pois só assim poderemos mudar esse péssimo atendimento que nos dão.

Se existir, 'MESMO QUE  MÍNIMA' possibilidade de você conseguir construir SEM O AUXILIO BANCÁRIO, faça isso! 

Vou postar futuramente (postagem única) os principais problema que tive no decorrer da obra, que não foram poucos, mas a persistência fez com que tudo desse certo.

Um grande abraço a todos (as) e que Deus ilumine seus caminhos!


Geraldo.

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Pagto do INSS da Obra na Receita concluído

Com o Habite-se em mãos, o desafio agora é regularizar o INSS da construção, pois sem isso, não é possível fazer a averbação da construção na escritura do terreno.

De todos os documentos exigidos pela Receita Federal o único que eu não tinha era o formulário DISO.

A Declaração e Informação Sobre Obra (DISO), deve ser preenchido pelo próprio proprietário da obra e é bem tranquilo de se realizar esta tarefa. Se tiver alguma dificuldade existem alguns tutoriais pela internet explicando, mas no próprio formulário existe algumas ajudas nas ultimas folhas. Mas no geral são apenas informações sobra a obra.

Para regularizar o INSS é necessário agendar um horário pela internet no site da Receita Federal, o link para o agendamento é:
https://www.receita.fazenda.gov.br/Aplicacoes/SSL/ATBHE/SAGA/defaultsemcert.aspx


Chegando na Receita Federal, o fiscal pediu os seguintes documentos(cópia e original):
 - Alvará de Construção.
 - Alvará de Habite-se.
 - Projeto arquitetônico aprovado pela prefeitura.
 - Planta baixa (para poder saber quantos banheiros existem, pois é por banheiro que o padrão de sua casa é classificado em Baixo, Normal e Alto).
 - Notas Fiscais de Concreto Usinado que utilizei na obra ( você ganha um desconto no valor da Base de Calculo por utilizar usinado, é pouco, mas é um desconto).
 - Documentos Pessoais.

Pelo próprio sistema ele puxou o Cadastro da Matricula CEI da obra e já levantou todos os pagamento de INSS que estavam associados a ela. Efetuou as devidas somas e abateu do valor a pagar.

Outro dia expliquei como é feito o calculo de pagamento do INSS e o valor que o fiscal da receita me passou foi muito próximo do que eu esperava. ( Clique aqui para ver o calculo ).

Minha conta só não bateu 100% porque em uma das Notas Fiscais de concreto usinado que levei, o endereço que saiu foi o de cobrança e não o da obra, e sendo assim, a Receita não considera (normal).

FICA A DICA: Quando for usar concreto usinado, certifique-se de que na Nota Fiscal está constando o endereço DA OBRA!

O atendimento durou 10 Minutos e depois disso foi gerado uma Guia com o valor para recolhimento do INSS.

Sendo assim, agora é só pagar esta GUIA, aguardar 5 dias e emitir a CND (Certidão Negativa de Débito) para fazermos a averbação da Construção no Cartório de Registro de Imóveis, depois disso já era!


*** Vale lembra que estão isentas de pagar INSS construções cuja a área construída forem menor de 70m2.


Se esta informação foi útil para você deixe um recado para que eu possa ter noção de quantos visitantes passaram por aqui!


Um grande Abraço a todos(as)


Vistoria para o Habite-se concluída

Mês passado, mesmo com a casa não concluída por completo (falta pintura, grama, ...etc) liguei na prefeitura e solicitei as devidas informações para que pudesse tirar o Habite-se.

Dependendo de sua região o Habite-se possui diferentes nomes. Pode chamar "Licença de Habitação, "Alvará de Habitação", "Carta de Habitação" e por aí vai.

O Habite-se nada mais é do que: Um documento expedido pela Prefeitura de sua cidade mediante uma fiscalização, que é realizada ao término da Obra. Este documento atesta que sua construção cumpriu todas as premissas necessárias estabelecidas pelo município e que também, está em conformidade com o projeto aprovado em seu Alvará de Construção.

A lista de documentos para tirar o Habite-se varia de município para município e em minha cidade os documentos solicitados foram:
 - Cadastro de Construção
 - Cópia do CPF do Proprietário
 - Cópia do RG do Proprietário
 - Titulo de propriedade do Imóvel (Cópia da Escritura Registrada ou Matricula do Cartório de Registro de Imóveis e cópia do Contrato de Compromisso de Compra e Venda, se for o caso)
 - Certidão Negativa de IPTU (extrato, fornecido na prefeitura mesmo)
 - Termo de ENCERRAMENTO ( Caderneta de Obra do CREA, que é feita pelo engenheiro que se responsabilizou pela obra).
 - CTR ou Controle de Transportes de Resíduos ( Documento emitido por Empresas de aluguel de caçambas de entulho).


Depois de levantado todos estes documentos, levamos até a prefeitura e retiramos o protocolo, no qual foi possível efetuar o agendamento da visita do fiscal.

Após uma semana o fiscal da prefeitura entrou em contato e assim agendamos a visita para alguns dias a frente (22/10).  No dia marcado, a medição procedeu de forma tranquila, dentre as vistorias que foram efetuadas pude constatar que foi medido os recuos laterais e toda a área externa da Casa, para poder saber se o tamanho está de acordo com o tamanho aprovado no Alvará de Construção. Internamente a verificação foi rápida, foram vistoriadas as portas, janelas e os banheiros.

Semanalmente entrei em contato na prefeitura para saber o status do processo até que 15 dias depois o mesmo foi concluído.  Para retirar o Habite-se foi necessário pagar uma taxa de aproximadamente R$ 195,00. Esta taxa vai de acordo com o tamanho da área construida.


Com o Habite-se em Mãos, basta fazer o preenchimento do formulário DISO e ir na receita para poder pagar o devido INSS da Obra, para posteriormente tirar a Certidão Negativa de Débito e assim, poder averbar a construção junto a escritura.